Rate this item
(0 votes)

Voz Própria – Jorge Ginja e Mário Viegas Poesia, Liberdade e Resistência

By Publicado novembro 21, 2021

Está finalmente disponível para compra antecipada o livro com as gravações inéditas de MÁRIO VIEGAS, feitas por JORGE GINJA em 1969, quando Mário Viegas tinha apenas 21 anos.

Este livro provém de um achado. Um achado “arqueológico”, se assim lhe quisermos chamar. Transporta-nos a um tempo em que a poesia não podia dizer.

As bobines que Jorge Ginja guardou por mais de 50 anos foram gravadas pedindo ele, emprestada, a voz a Mário Viegas para que lhe dissesse as poesias que queria levar para a guerra.

Fazemos agora, com elas, um livro. Constitui-se por estas palavras (outrora) ditas pelo jovem Viegas quando tinha 21 anos.

mario viegas voz propria

Estas gravações não foram criadas com a intenção de se virem a tornar públicas, pelo que se verificam algumas pequenas divergências entre os textos ditos e os textos impressos nas edições originais que optámos por aqui utilizar.”

Abrem o livro os textos “Uma breve palavra” de Manuela Jorge e “Um gravador, uma fita e a poesia” de Manuel Alegre.

Bela edição com chancela da In-Libris, acompanhada por 13 imagens saídas da objectiva do fotógrafo Paulo Gaspar Ferreira, impressas a negro sobre papel de excelente qualidade.
A pasta da frente alberga dois Compact Disc’s que registam a voz de Mário Viegas dizendo os textos que integram esta edição.
O leitor encontrará, no início de cada escrito, um pequeno QR code a que facilmente poderá aceder com o seu telemóvel. Este é o caminho que nos leva a cada poema, um de cada vez.
Tradisom tem distribuição exclusiva de 1500 exemplares.

Pré Venda em TRADISOM

CD 1 – POESIA

  1. ELEGIA PARA UMA GAIVOTA — SEBASTIÃO DA GAMA
  2. [NUNCA ENCONTREI UM PÁSSARO MORTO NA FLORESTA] — JOSÉ GOMES FERREIRA
  3. LIBERDADE — ARMINDO RODRIGUES
  4. HOMEM, ABRE OS OLHOS E VERÁS — ARMINDO RODRIGUES
  5. [PALAVRAS NÃO EXISTEM] — GASTÃO CRUZ
  6. CORREIO — MANUEL ALEGRE
  7. ROSAS VERMELHAS — MANUEL ALEGRE
  8. FALA DE UM VIAJANTE DE TERCEIRA CLASSE — MANUEL ALEGRE
  9. METRALHADORAS CANTAM — MANUEL ALEGRE
  10. POEMARMA — MANUEL ALEGRE
  11. PAÍS DE ABRIL — MANUEL ALEGRE
  12. A PRIMEIRA CANÇÃO COM LÁGRIMAS — MANUEL ALEGRE
  13. LENDA DO SOLDADO MORTO — BERTOLT BRECHT
  14. AOS QUE VÃO NASCER — BERTOLT BRECHT
  15. CANÇÃO DO DRAMATURGO — BERTOLT BRECHT
  16. CARTILHA DE GUERRA ALEMà— BERTOLT BRECHT
  17. TROVAS GENEOLÓGICAS — JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS
  18. CATINGA DE INIMIGO — JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS
  19. A COMICHÃO DO POEMA — JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS
  20. PAVANA PARA UMA BURGUESA DEFUNTA — JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS
  21. [A CIDADE É UM CHÃO DE PALAVRAS PISADAS] — JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS
  22. O TURISMO — JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS
  23. LISBON BY NIGHT — JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS
  24. A AGUA DE LOURDES — GUERRA JUNQUEIRO
  25. CATEDRAL DE BURGOS — ANTÓNIO GEDEÃO
  26. POEMA PARA GALILEO — ANTÓNIO GEDEÃO
  27. DE PORTA EM PORTA — ALEXANDRE O’NEILL
  28. PERICLITAM OS GRILOS — ALEXANDRE O’NEILL
  29. UMA LISBOA REMANCHADA. AVENIDA DA LIBERDADE — ALEXANDRE O’NEILL
  30. UMA LISBOA REMANCHADA. CHIADO — ALEXANDRE O’NEILL
  31. UMA LISBOA REMANCHADA. PARQUE EDUARDO VII — ALEXANDRE O’NEILL
  32. UMA LISBOA REMANCHADA. TRAVESSA DO POÇO DA CIDADE — ALEXANDRE O’NEILL
  33. UMA LISBOA REMANCHADA. AO BENFORMOSO — ALEXANDRE O’NEILL
  34. UMA LISBOA REMANCHADA. BECO DA MAL-AMADA — ALEXANDRE O’NEILL
  35. UMA LISBOA REMANCHADA. AZINHAGA DO GUARDA-SÓ — ALEXANDRE O’NEILL
  36. UMA LISBOA REMANCHADA. NO MESTRE ESCAMA: AZULEJO — ALEXANDRE O’NEILL
  37. CAIXADÓCLOS — ALEXANDRE O’NEILL
  38. CORTEJO — ALEXANDRE O’NEILL
  39. SONETOS GARANTIDOS… — ALEXANDRE O’NEILL
  40. O QUOTIDIANO «NÃO» — ALEXANDRE O’NEILL
  41. UM ADEUS PORTUGUÊS — ALEXANDRE O’NEILL
  42. (O DESESPERO DA PIEDADE) — VINICIUS DE MORAES
  43. O OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO — VINICIUS DE MORAES
  44. O HOMEM INVISÍVEL — PABLO NERUDA
  45. ODE AO PÃO — PABLO NERUDA
  46. FÁBULA — JOAQUIM NAMORADO
  47. AVENTURA NOS MARES DO SUL — JOAQUIM NAMORADO

CD 2 – TEATRO

  1. PEQUENOS BURGUESES (CENA DA PEÇA) — MÁXIMO GORKI
  2. OS MALEFÍCIOS DO TABACO — ANTON TCHÉKHOV
Read 222 times Last modified on terça-feira, 23 novembro 2021 10:05
Login to post comments

VOZ ONLINE é o nome da rádio licenciada pela Associação Voz Online Rádio - ARDVOZ.

  •  

Registo na ERC nº 700077
  •  
    spotify6  google podcast