Black Country, New Road – “For the First Time”

Os Tindersticks de Stuart Staples e David Boulter estão finalmente de regresso aos discos com Distractions, um alinhamento de sete canções bastante marcadas pelo contexto pandémico atual, nomeadamente no processo de gravação das mesmas que, de acordo com Staples, foi algo doloroso porque criar, compor, misturar e produzir à distância não é um modus operandi com o qual a dupla que encabeça o projeto se sinta particularmente confortável. Seja como for, Distractions, o décimo terceiro disco dos Tindersticks, é um registo muito orgânico, encarnando uma forte componente experimental e uma busca por novas sonoridades algo inéditas na discografia do grupo, nomeadamente as origens do chamado punk rock, com o groove do baixo a ser um instrumento fulcral no arquétipo sonoro do registo, assim como o piano, tocado sempre com uma elegância sombria inimitável.

Beirão de origem e fadista por paixão, Senhor Jorge Novo é a cabeça de cartaz de um projeto que tem as suas raízes na Igreja da Misericórdia de Viseu. Nela, há pouco mais de dois anos, Rui Sousa (Dada Garbeck), João Pedro Silva (The Lemon Lovers) e Gonçalo Alegre (Galo Cant’às Duas) conheceram este Sr. Jorge Novo, sacristão, ex-lapidador de diamantes e ele próprio uma preciosidade escondida que rapidamente conquistou o coração de quem o ouviu. Foi desse encontro inesperado e feliz, foi dessa surpresa e dos afetos que ela desencadeou, que nasceu este projeto e o E.P. Sr. Jorge, exercício generoso de troca e de diálogo criativo entre universos artísticos que, frequentemente, estão condenados a viverem separados.
O E.P. Sr. Jorge irá ver a luz do dia a nove de abril próximo e Cobertor é o single já divulgado.

Os Dream People são uma nova banda lisboeta formada por Francisco Taveira (voz), Nuno Ribeiro (guitarra), Bernardo Sampaio (guitarra), João Garcia (baixo) e Diogo Teixeira de Abreu (bateria), cinco jovens que procuram refletir na sua música a sua visão de um país belo, mas pobre, onde ser músico tanto pode ser considerado um ato de coragem como de loucura. Abriram as hostilidades com um EP intitulado Soft Violence que nos oferecia um equilíbrio entre atmosferas sintéticas, que lembram algumas variações da dream pop, e uma componente de shoegaze melancólico. Esse trabalho já tem sucessor, um disco intitulado Almost Young, que irá ver a luz no dia 12 de março e que, de acordo com as expetativas plasmadas no press release de antecipação, mostrará um grupo mais maduro, mais confortável consigo mesmo. Um grupo que, acima de tudo, busca autenticidade e substância no seu trabalho. Uma banda de sonhadores em busca da realidade e que não renuncia pintá-la como ela é, quer cantar a realidade sem adornos, complexa, intrincada. É aí que reside a profundidade do seu trabalho.

Dream People - Almost Young (LP 2021)

Pág. 35 de 41

VOZ ONLINE é o nome da rádio licenciada pela Associação Voz Online Rádio - ARDVOZ.

  •  

Registo na ERC nº 700077
  •  
    spotify6  google podcast