Mdou Moctar - “Afrique Victime”
Em Afrique Victime, Mdou Moctar, o guitarrista nascido no Níger, canta sobre a exploração da África Ocidental, na língua tuaregue tamasheq.
A Matador Records, descreve o Albúm como "sendo ousadamente reformador da música sahariana contemporânea e da música rock ao fundir a pirotécnica da guitarra, ruído intenso e gravações de campo com meditações poéticas sobre amor, religião, direitos das mulheres, desigualdade e exploração da África Ocidental nas mãos das potências coloniais. ”
Moctar na faixa título declara tristemente: "A África é vítima de tantos crimes, se ficarmos calados será o nosso fim". É música política com um sentimento de coração e anseio que muitas vezes falta quando os artistas tentam transmitir “uma mensagem”.
Mdou Moctar Afrique Victime
Mdou Moctar
Afrique Victime (LP 2021)

Old Jerusalem - “Certain Rivers”

Old Jerusalem
Foi recentemente lançado “Certain Rivers”, o mais recente disco de originais de Old Jerusalem composto por dez temas. Old Jerusalem é o moniker que Francisco Silva escolheu para assinar e interpretar canções que dão à menor das coisas uma grandeza singular.
“Certain Rivers” é um regresso à inocência das primeiras viagens, com a experiência do passado bem presente. São já duas décadas deste cantautor português que se faz ouvir sobretudo pelo som da guitarra e da voz.
Old Jerusalem Certain Rivers

Old Jerusalem
Certain Rivers (LP 2021)

Matt Berry - “The Blue Elephant”

Matt Berry
The Blue Elephant é o novo álbum do actor, produtor e músico multi-instrumentista Matt Berry.
Os elementos humorísticos fazem parte desta música honesta e expressiva que pega em elementos de produção e texturas de gêneros de décadas anteriores e os funde numa coisa nova e original.
O álbum reúne elementos de pequenos fragmentos de lounge jazz, fuzz rock, folk e música eletrônica, girando todos juntos em numa sopa psicadélica.
O álbum explora temas desconcertantes, objetificantes e enervantes, e é um testamento da musicalidade excepcional de Matt, habilidades de produção e destreza de composição.

Matt Berry The Blue Elephant
Matt Berry
The Blue Elephant (LP 2021)

 

Peggy Lee Sings The Great American Songbook. Este disco compilado para ser a banda sonora do documentário The Music Of Peggy Lee, é o conjunto de 2 CDs com 40 canções e apresenta dezenas de performances inéditas do programa de rádio de 1951-1952 de Lee. Além das interpretações de Lee dos clássicos americanos, os compositores convidados Hoagy Carmichael, Matt Dennis, Frank Loesser e Johnny Mercer também fazem raras apresentações em dueto. Com de capa de Joe Marchese e restauração e masterização de Michael Graves, engenheiro vencedor do Grammy.

 

Sons of Kemet - “Black To The Future”


Todos nós ouvimos muitas músicas novas e boas ao longo do ano, mas quantas delas são verdadeiramente empolgantes e tão genuinamente inovadoras que podemos dizer honestamente que nunca ouvimos nada parecido?
Os ingleses, Sons of Komet comemoram uma década juntos e Black to the Future é seu 4º trabalho e o mais notável até o momento. O quarteto é liderado pelo saxofonista tenor Shabaka Hutchings, pelo músico de sopro (tuba) Theon Cross e Tom Skinner e Edward Wakili-Hick, uma dupla de bateristas.
A agitação d0s ritmos inspirados em África e nas Caraíbas, cruzam-se com jazz de pesquiza; um toque psicodélico empurra a música para lugares imprevistos e o hip-hop de vocais convidados, trazem uma intensidade adicional.

 

Sons of Kemet
Black To The Future (LP 2021)


Império Pacífico - “Flagship”


Com influências que vão desde Daft Punk, John T. Gast a New Order, Império Pacífico é um projeto que junta dois promissores e talentosos nomes do futuro e presente da cena eletrónica experimental portuguesa, Luan Bellussi (trash CAN) e Pedro Tavares (funcionário).
“Flagship”, é 0 segundo longa duração de originais dos Império Pacífico. O LP reafirma o lugar que a dupla tem vindo a trilhar no universo da música electrónica portuguesa, e é composto por um “confronto entre batidas ásperas e sintetizadores apaziguadores”, inspirado em múltiplos universos musicais e sobretudo em “Filmes, jogos, livros”. O saudoso “Bar Irreal” na “Poço dos Negros” foi um excelente ponto de paragem. A dupla de Setúbal, conta ainda com participações de Noiva e Bitrot em dois dos seis temas.

 
Império Pacífico
Flagship (LP 2021)

Paris Texas - “BOY ANONYMOUS”


Os detalhes sobre BOY ANONYMOUS dos Paris Texas são escassos, fora o projeto agora em lançamento de oito músicas, pouco se sabe. O esforço desta estreia também tem como objetivo provar que a dupla é “tão dinâmica quanto ousada”. Acrescentamos nós, que o objectivo foi plenamente atingido.
Ao longo da duração do EP, a dupla explora uma gama estonteante de texturas e humores, mas nunca é vítima de uma falta de foco ou coesão. Os versos dos rappers Louie Pastel e Felix mostram o frio, fluxos dispersos e imagens horríveis, entregues com níveis de angústia que o próprio Thom Yorke teria dificuldade em conceber hoje em dia. Uma obra verdadeiramente singular, ‘BOY ANONYMOUS’ mostra a versatilidade e o poder da mais nova força musical de LA, Paris Texas (Wim Wenders à parte).

 

Paris Texas BOY ANONYMOUS
BOY ANONYMOUS (EP 2021)

Ghost Of Vroom – “Ghost Of Vroom 1”


Mike Doughty, vocalista dos extintos Soul Coughing, juntamente com o seu parceiro nesse projeto Andrew "Scrap" Livingston, estão de regresso, com uma nova e sugestiva banda, 0s Ghost Of Vroom, inspirados em Ruby Vroom, um álbum dos Soul Coughing.
À semelhança dos Soul Coughing, estes novos Ghost Of Vroom são uma combinação feliz entre grooves de jazz, sampling, hip hop, electrónica e experimentação sonora. A improvisação tornou-se agora, a pedra de toque no processo de incubação.

 Ghost Of Vroom
Ghost Of Vroom 1 (LP 2021)
{youtube}https://youtu.be/NKqlwUOwF88{/youtube}

 

Pág. 27 de 41

VOZ ONLINE é o nome da rádio licenciada pela Associação Voz Online Rádio - ARDVOZ.

  •  

Registo na ERC nº 700077
  •  
    spotify6  google podcast